Yellow Boot: 45 anos sem perder a batida!

Yellow Boot: 45 anos sem perder a batida!

COMPARTILHE
/ 4645 0

Em 2018, a Yellow Boot™ completa 45 anos de história. As clássicas botas amarelas ganharam uma edição especial e limitada em comemoração ao seu aniversário. Produzido com cabedal em couro premium, o calçado é impermeável e possui costuras seladas, além da tag especial Dark Sapphire. São quatro modelos com edição limitada desenvolvidos com tecnologia Anti-Fatigue na palmilha para conforto extremo. Se você é colecionador, essa é uma boa hora para adquirir um modelo totalmente exclusivo, através do nosso site e lojas.

A bota nasceu em 1973, mas sua história começou muito antes. Diversas mudanças já aconteceram de lá pra cá e, hoje, nós trouxemos em uma linha do tempo um pouco da trajetória desse ícone atemporal.

1902 – Onde tudo começou

Nasce em 1902, na cidade ucraniana de Odessa, Nathan Swartz, filho, neto e bisneto de sapateiros. A família deixou Odessa rumo ao “Sonho Americano” no Novo Mundo, pouco antes de estourar a Primeira Guerra Mundial. Estabeleceram-se na região sul de Boston, onde se concentravam os imigrantes e, aos 16 anos, em 1918, Nathan começou a trabalhar como aprendiz de sapateiro, aprendendo a fazer as costuras dos calçados.

1952 – O começo de um império

Nathan foi se destacando na empresa em que trabalhava, chamada Abington Shoe Company e sediada na cidade de Abington, ao sul de Boston. Em 1952, ao completar 50 anos e com as economias de 34 anos de trabalho, ele ofereceu-se para comprar metade da participação na empresa. Três anos depois, comprou o restante da sociedade e chamou os dois filhos, Sidney e Herman, para trabalhar com ele.

1965 – A inovação que mudaria tudo

Em 1965, Nathan e seus filhos desenvolveram sua maior inovação que continuaria a fazer sucesso anos depois: a tecnologia de moldagem por injeção para unir a sola ao cabedal dos calçados, ou seja: calçados impermeáveis. Essa inovação foi perfeita para a região onde a Abington Shoe Company estava instalada, já que o clima da Nova Inglaterra, região da costa nordeste dos Estados Unidos, é muito úmido e com invernos rigorosos. Assim, os calçados impermeáveis garantiam aos trabalhadores da região que passavam muito tempo ao ar livre, como os lenhadores, a possibilidade de manter seus pés secos e aquecidos até mesmo nas condições climáticas mais desfavoráveis.

1969 – Um ano de grandes mudanças

Em 1969, a família Swartz transferiu a empresa de Boston para Newmarket, no estado vizinho a New Hampshire, e continuou desenvolvendo os calçados à prova d’água.

1973 – O nascimento de um ícone

Com a liderança de Sidney, nasceu a obra-prima. Uma bota feita em couro nobuck premium super-resistente e com uma cor bege amarelada, unido à sola de borracha natural – também de alta resistência – pela tecnologia de moldagem por injeção, costurada totalmente à mão e com costuras seladas, feita com materiais de altíssima qualidade até nos detalhes, como nos ilhoses dos cadarços em latão inoxidável. Sidney e sua família decidiram que uma bota dessa deveria ter um nome, e a batizaram de Timberland (terra da madeira, em tradução livre), em homenagem às florestas e aos lenhadores da “Terra da Madeira”, da Nova Inglaterra. Criaram um logotipo com uma árvore que simbolizasse tudo isso e o colocaram na lateral da bota.

Anos 80 – Um estouro entre os jovens fashionistas pelo mundo

Sidney Swartz, que liderava a Timberland na época, se surpreendeu quando, certo dia, apareceu em seu escritório um cavalheiro italiano que queria comprar 600 pares da Yellow Boot e levar para a Itália. Sidney ficou muito feliz com a venda, mas achou que isso nunca mais aconteceria novamente. Ele estava enganado. Dois meses depois, o italiano estava de volta, dizendo que já tinha vendido tudo e queria mais!
De Milão, a Yellow Boot se espalhou entre a juventude antenada de toda a Europa e acabou chegando à Ásia. Em Hong Kong e no Japão, as botas foram adotadas pelos jovens como uma declaração de individualidade. E, em sua terra natal, as Yellow Boots também começaram a ir além dos trabalhadores braçais, que precisavam de uma bota robusta e à prova d’água, e dos entusiastas de trilhas e da vida outdoor.
Ainda em 1980, nos EUA, o hip hop fazia a cabeça da juventude a partir do Bronx, em Nova York. Tudo o que os rappers usavam se transformava num ícone fashion. Os rappers começaram a perceber aquelas botas estilosas, robustas e “invocadas” e se apropriaram delas como uma expressão de atitude.

Anos 90 – A consagração 

Nos anos 90, a Yellow Boot já estava estabelecida como um autêntico item da street fashion, e uma nova tendência começava a se espalhar entre os jovens urbanos: a cultura sneaker. Os calçados, que sempre foram importantes elementos da moda, passaram a ser cada vez mais vistos como expressões da individualidade de quem os usava, e os tênis, botas e sapatos de design icônico começaram a receber diversas customizações e modificações nas mãos de grandes estilistas. Edições limitadas e assinadas por nomes conhecidos se tornaram cobiçadas pelos jovens mais antenados. E claro que a Yellow Boot não ficaria fora dessa! Rappers como Nas, os membros do Wu-Tang Clan, Jay-Z, Pharrell Williams e Kanye West, além de cantoras como Beyoncé e Rihanna e astros da NBA, como Allen Iverson, estão sempre de Yellow Boot no pé.

E aí, curtiu conhecer um pouco dessa história? Conte aqui pra gente nos comentários como você conheceu a Timberland e suas aventuras com a Yellow Boot!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.