As melhores cidades para pedalar fora da Europa

As melhores cidades para pedalar fora da Europa

COMPARTILHE
/ 13195 0

Todos sabemos que pedalar nas grandes cidades europeias é uma tarefa tranquila. As principais cidades do continente contam com grandes estruturas cicloviárias e a cultura da bicicleta já está enraizada. O respeito ao ciclista e a boa convivência entre carros e bicicleta é algo comum e, desde cedo, as pessoas são incentivadas a utilizar a bike como lazer ou meio de transporte.

Mas essa boa relação dos veículos motorizados com a bicicleta não se resume apenas ao Velho Continente. Fora da Europa, também é possível encontrar cidades onde pedalar é uma missão tranquila e o respeito ao ciclista é maior do que em outros lugares do mundo. Listamos abaixo alguns exemplos.

Foto: Copenhagenize Design Company

Tóquio – A capital japonesa é, hoje, a cidade mais amigável para as bicicletas fora da Europa. Pelo menos é o que mostra o estudo de 2017 da consultoria Copenhagenize Design Company. Na nona posição da lista, a capital japonesa é vista como exemplo para as cidades que pretendem dar condições de uso da bicicleta ao cidadão. Segundo o estudo, são pelo menos 4 milhões de deslocamentos de bicicleta a estações todos os dias.

Além disso, o governo de Tóquio espera, com os Jogos Olímpicos de 2020, ampliar o número de deslocamentos e consolidar ainda mais a bicicleta como um meio de transporte importante para os cidadãos.

Buenos Aires – A capital argentina é provavelmente a melhor cidade da América do Sul para quem gosta de pedalar no dia a dia. Tanto é que foi incluída no estudo em 2015 por causa do seu eficiente sistema de compartilhamento de bicicletas e os mais de 150 quilômetros de ciclofaixas e ciclovias. Outro ponto positivo para o uso da bicicleta em Buenos Aires é que a cidade é praticamente toda plana, o que facilita o pedal.

Nova York – Assim como Buenos Aires, o relevo da cidade facilita a vida de quem quer andar de bicicleta em Nova York.  Com o fluxo de carros cada vez maior, tem sido comum a busca por um modal diferente de quem pretende fugir dos congestionamentos. Hoje, boa parte da cidade conta com ciclorotas (faixas compartilhadas com carros, mas sinalizadas para a preferência das bikes), além de várias ciclofaixas. O mapa completo das rotas de bicicleta pode ser visto neste link.

Foto: Copenhagenize Design Company

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.